quarta-feira, 28 de outubro de 2009

DIABETES E EXERCÍCIO FÍSICO


Exercício intenso controla evolução do diabetes
Fonte: JM Online



O portador de diabetes tipo 2 normalmente necessita de dieta equilibrada, exercícios físicos regulares e medicação específica para controlar a doença. Mas, mesmo que pareça simples, a doença, que afeta cerca de 246 milhões de adultos no mundo, ainda é responsável por 6% das mortes. Está na boca de todos os especialistas que, para controlar o diabetes, o importante é balancear a alimentação, controlando rigorosamente o que entra no organismo. Porém, pesquisadores ingleses descobriram que exercícios intensos, de pelo menos três minutos de duração, podem evitar a evolução da doença, ao ajudar no controle do açúcar no sangue. A notícia pode trazer alívio para quem não tem tempo ou não consegue cumprir a agenda de várias horas de atividade física por dia.


Os pesquisadores observaram que apenas sete minutos de exercício por semanaajudaram um grupo de homens na faixa dos 20 anos a controlar a sua insulina. Depois de duas semanas, os jovens apresentaram melhora de 23% na eficiência da insulina para tirar a glicose ou o açúcar do sangue.

O efeito parece durar até dez dias após a última série de exercícios. No entanto, uma dieta correta e exercícios regulares e constantes também podem reverter o diabetes tipo 2, mas isso parece ser difícil para muitas pessoas, já que a condição está associada à inatividade. Para os sedentários que querem começar a fazer alguma atividade, existe uma tabela que indica quantas calorias devem ser consumidas a cada hora de atividade física.


E o endocrinologista Willian Pardi alerta que não se pode esquecer de cuidar da alimentação, já que este é o fator essencial para controlar a evolução da doença. “Vamos dizer que seja uma pessoa que trabalha em atividade sedentária, que não tem consumo energético com seu trabalho físico e tem 60 quilos de peso ideal, calculado de acordo com a altura. Ela necessita de uma dieta que tenha mais ou menos 1.500 calorias”.

Pardi explica, ainda, que, 60% de um total de 1.500 calorias precisa ser de carboidratos, que são alimentos energéticos. “Um grama de carboidrato ou de proteínas fornece quatro calorias; um grama de gordura fornece nove calorias, então fica mais fácil calcular”, completa. Mas os benefícios de um período regular de exercícios físicos são variados: vão desde o aumento do consumo de glicose e a resposta do organismo à insulina, contribuindo para a diminuição da pressão arterial e melhorando o sistema cardiovascular, até o aumento da força e da elasticidade muscular, promovendo a sensação de bem-estar e maior qualidade de vida.

Nenhum comentário: